Revista Adolescência e Saúde

Revista Oficial do Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente / UERJ

NESA Publicação oficial
ISSN: 2177-5281 (Online)

Vol. 14 nº 3 - Jul/Set - 2017

Artigo Original Imprimir 

Páginas: 77 a 82

Adolescentes e abuso de tecnologias: um indicativo de problemas comportamentais?

Teens and technology abuse: an indicative of behavioral problems?



Autores: Rafaela Almeida Silva1; Paloma Maranhão Ferreira Silva2; Jéssica Ferreira de Moura Pereira3; Diana Carla Dias dos Santos4; Jakelline Cipriano dos Santos Raposo5; Betânia da Mata Ribeiro Gomes6

PDF Português            

Descritores: Desenvolvimento tecnológico, internet, adolescente, transtornos mentais.
Keywords: Technological development, internet, adolescent, mental disorders.

Resumo:
OBJETIVO: Verificar o tempo de uso de aparelhos tecnológicos pelos adolescentes e sua associação com possíveis sinais de alerta para problemas comportamentais.
MÉTODOS: Foi adotado o delineamento de um estudo transversal, de caráter exploratório. A amostra não probabilística foi constituída por estudantes de ambos os sexos, matriculados em uma escola da rede pública estadual, da Região Metropolitana do Recife. Os dados foram coletados através de um questionário orientado por questões construídas com base no modelo proposto por Hughes-Hassell e Agosto (2006).
RESULTADOS: As análises demonstraram que a maioria dos adolescentes tem acesso à internet (99,6%), utilizando-a diariamente (88,7%) e por mais de 10 horas por dia (59,4%). Houve um predomínio do uso do smartphone (65,4%). Foi observado que há um sentimento negativo (ansiedade, irritação, apreensão, tédio e falta de concentração) quando os adolescentes são proibidos de usar (66,8%) ou ficam longe do aparelho por algum tempo (66,8%). Os adolescentes também relataram sentir-se dependentes (62,9%) dessas tecnologias.
CONCLUSÃO: Os adolescentes dessa pesquisa utilizam os aparelhos tecnológicos de forma excessiva, relatando problemas comportamentais relacionados ao sentimento de dependência do aparelho e agressividade, principalmente entre aqueles com tempo de uso superior a 10 horas por dia.

Abstract:
OBJECTIVE: Verify the time of use of technological devices by adolescents and the association with warning signs for behavioral problems.
METHODS: Was adopt the delineation of a cross-sectional study, of exploratory nature. The nonprobabilistic sample consisted of students from both sexes, registered in a public school of Recife Metropolitan region. The data were collected through a questionnaire oriented by questions elaborated based on the model proposed by Hughes-Hassell and August (2006).
RESULTS: The analysis showed that most teenagers have access to the internet (99.6%), using it daily (88.7%) and for more than 10 hours per day (59.4%). There was a prevalence use of smartphone (65,4%). It was noticed that there's a negative feeling (anxiety, anger, apprehension, boredom and lack of concentration) when teenagers are prohibited to use (66.8%) or have to stay away from the technological device for a while (66.8%). The teenagers also reported feeling dependent of these technologies (62.9%).
CONCLUSION: In this research, adolescents use the technological devices in an excessive way, reporting behavioral problems related to the feeling of dependency and aggression, especially in those whose operation time was higher than 10 hours a day.

<<<<<<< .mine

GN1 © 2004-2017 Revista Adolescência e Saúde. Fone: (21) 2868-8456 / 2868-8457
Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente - NESA - UERJ
E-mail: secretaria@adolescenciaesaude.com