Revista Adolescência e Saúde

Revista Oficial do Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente / UERJ

NESA Publicação oficial
ISSN: 2177-5281 (Online)

Vol. 14 nº 4 - Out/Dez - 2017

Artigo de Revisão Imprimir 

Páginas: 157 a 166

A autopercepção da estética dental e seu impacto na vida do adolescente

Self concept of dental aesthetics and its impact on the life of adolescents



Autores: Aline Cavalcanti da Costa1; Fabrícia Soares Rodrigues2; Mônica Vilela Heimer3

PDF Português            

Descritores: Má oclusão, estética dentária, autoimagem, adolescente.
Keywords: Malocclusion, Esthetics, Dental, self concept, adolescent.

Resumo:
OBJETIVO: Analisar a produção científica nacional e internacional sobre a autopercepção da estética dental pelos adolescentes e sua repercussão na qualidade de vida, autoestima e satisfação com a aparência.
FONTES DE DADOS: Revisão integrativa da literatura de artigos indexados Pubmed, Lilacs e na Medline e com as perguntas norteadoras "a autopercepção da estética dental dos adolescentes corresponde a maloclusão observada por profissionais da área?", "Existe associação entre tratamento ortodôntico e a melhora da autoestima?" e "A presença de maloclusão impacta na qualidade de vida dos adolescentes ou na satisfação com aparência?".
SÍNTESE DOS DADOS: Os adolescentes percebem as maloclusões, as quais impactam no bem-estar emocional, e o tratamento ortodôntico melhora a autoestima e satisfação com a aparência.
CONCLUSÃO: A autopercepção das maloclusões leva a insatisfação com aparência, menor qualidade de vida e menor autoestima e deve ser considerado um critério importante no diagnóstico dos tratamentos ortodônticos. Quanto mais severa a maloclusão, maior a autopercepção negativa. Todavia, indivíduos com baixa autoestima tendem a perceber mais as imperfeições mesmo em casos de maloclusão leve. O apinhamento da região anterior da maxila e o espaço entre os dentes foram as características da maloclusão mais percebidas subjetivamente.

Abstract:
OBJECTIVE: Analyze the national and international scientific literature on the self-perception of dental aesthetics by adolescents and its impact on their quality of life, self-esteem and satisfaction with appearance.
DATA SOURCE: Integrative literature review of articles indexed in PubMed, Lilacs and Medline and the guiding questions: "does self-perceived dental aesthetics of adolescents correspond to malocclusion observed by professionals in the field?", "Is there an association between orthodontic treatment and the improvement of self-esteem?", and "does the presence of malocclusion have an impact on the quality of life of adolescents or in satisfaction with appearance?".
DATA SYNTHESIS: Adolescents do perceive malocclusion which impacts their emotional well-being, and orthodontic treatment does improve self-esteem and satisfaction with appearance.
CONCLUSION: The perception of malocclusion leads to dissatisfaction with appearance, lower quality of life and lower self-esteem and it should be considered as an important criterion in the diagnosis of orthodontic treatment. Severe malocclusion generates greater self-awareness. However, individuals with low self-esteem tend to perceive more the imperfections even in cases of mild malocclusions. The crowding of anterior jaw and the space between the teeth were the malocclusion features more subjectively perceived.

<<<<<<< .mine

GN1 © 2004-2018 Revista Adolescência e Saúde. Fone: (21) 2868-8456 / 2868-8457
Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente - NESA - UERJ
E-mail: secretaria@adolescenciaesaude.com