Revista Adolescência e Saúde

Revista Oficial do Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente / UERJ

NESA Publicação oficial
ISSN: 2177-5281 (Online)

Vol. 15 nº 1 - Jan/Mar - 2018

Artigo Original Imprimir 

Páginas: 18 a 25

Lesões corporais em adolescentes vítimas de violência física: casos periciados no Instituto Médico Legal

Injuries in teens victims of physical violence: cases auditedat the Legal Medical Institute



Autores: Mona Lisa Cordeiro Asselta da Silva1; Maria Conceição Oliveira Costa2; Jamilly de Oliveira Musse3; André Henrique do Vale de Almeida4; Celso Danilo Fonseca Vilas Boas5

PDF Português            

Descritores: Ferimentos e lesões, traumatismos faciais, violência, violência doméstica, adolescente.
Keywords: Wounds and injuries, facial injuries, violence, domestic violence, adolescent.

Resumo:
OBJETIVO: A presente pesquisa teve como objetivo caracterizar lesões corporais, segundo tipo e localização, em adolescentes vítimas de violência física periciadas no Instituto Médico Legal - IML de Feira de Santana-Ba.
MÉTODOS: Estudo de série de casos com adolescentes vítimas de violência física submetidos ao exame de lesão corporal, executado por peritos do IML, no período 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2014. Foi realizada análise bivariada entre trauma de cabeça e pescoço, características das lesões das vítimas e seus respectivos agressores, utilizando-se Qui-quadrado (χ2) de Pearson com p ≤ 0,05, e intervalo de confiança 95%.
RESULTADOS: As proporções de casos entre homens e mulheres foram semelhantes nas 343 vítimas examinadas (51,6% e 48,4 respectivamente); 91% eram de cor parda (faioderma); 38,2% foram atingidos na cabeça e 30,8% em membros superiores; a maioria das lesões era contusa (79,2%), do tipo escoriações (44,2%), equimoses e edemas (47%). As análises bivariadas mostraram proporções semelhantes de lesões em cabeça e pescoço, em ambos os sexos (54,7% e 50%), sendo a maior parte dos agressores familiares (61,1%), com ocorrências domiciliares (57,5%), apresentando duas ou mais lesões corporais causadas por instrumento contundente (45,1).
CONCLUSÃO: Os achados do exame pericial de lesões corporais do IML contribuem com o levantamento de indicadores que apontam a necessidade de ações preventivas frente à vitimização domiciliar e extradomiciliar de adolescentes.

Abstract:
OBJECTIVE: The present research had the objective to characterize injuries, according to type and location, in adolescents victims of physical violence at the Instituto Médico Legal - IML de Feira de Santana-Ba.
METHODS: Study of a series of cases with adolescents victims of physical violence, submitted to the examination of physical injury, performed by IML experts, from January 01 to December 31, 2014. A bivariate analysis was performed between head and neck trauma, characteristics of the lesions, of the victims and their aggressors, using Pearson's Chi-square (χ2) with p ≤ 0.05, and a 95% confidence interval.
RESULTS: The proportion of cases between males and females were similar in the 343 victims examined (51.6% and 48.4, respectively); 91% had brown skin color (faioderma); 38.2% were affected in the head and 30.8% in the upper limbs; The majority of lesions were trauma (79.2%), bruises (44.2%), ecchymoses and edema (47%). Bivariate analyzes showed similar proportions of head and neck injuries in both sexes (54.7% and 50%), and the aggressors were majorly familiar (61.1%), with household occurrences (57.5%), presenting two or more body injurie, caused by blunt instrument (45,1).
CONCLUSION: The findings of the IML's experts examination contribute to the indicators that shows the need for preventive actions against household and extra-household adolescents victimization.

<<<<<<< .mine

GN1 © 2004-2018 Revista Adolescência e Saúde. Fone: (21) 2868-8456 / 2868-8457
Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente - NESA - UERJ
Boulevard 28 de Setembro, 109 - Fundos - Pavilhão Floriano Stoffel - Vila Isabel, Rio de Janeiro, RJ.
E-mail: revista@adolescenciaesaude.com