Revista Adolescência e Saúde

Revista Oficial do Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente / UERJ

NESA Publicação oficial
ISSN: 2177-5281 (Online)

Vol. 15 nº 1 - Jan/Mar - 2018

Artigo Original Imprimir 

Páginas: 42 a 49

Adesão ao regime medicamentoso dos adolescentes submetidos a transplante hepático: fatores motivacionais

Adherence to the medication regimen of adolescents undergoing liver transplant: motivational factors



Autores: Susana Luísa Andrade Nogueira Lobo Carvalho1; Luís Manuel de Jesus Loureiro2; Maria de Lurdes Lopes de Freitas Lomba3

PDF Português            

Descritores: Transplante de fígado, adolescente, adesão à medicação, motivação.
Keywords: Liver transplantat, adolescent, medication adherence, motivation.

Resumo:
OBJETIVO: Caracterizar os adolescentes com transplante hepático; verificar a sua adesão ao regime medicamentoso; a sua motivação para cumpri-lo e consideram-se aptos a essa adesão.
MÉTODOS: Estudo descritivo transversal com 32 adolescentes. O instrumento usado foi um questionário autopreenchido que incluía a escala Medida de Adesão aos Tratamentos (MAT), os valores sanguíneos da imunossupressão, o Treatment Self-Regulation Questionnaire (TSRQ) e a Perceived Competence Scale (PCS), estes dois traduzidos para a língua portuguesa.
RESULTADOS: Os escores da MAT foram: mínimo 5,29, máximo 6,00 (100% dos adolescentes relataram que aderiram ao tratamento). Dos níveis sanguíneos médios de tacrolímus, 66,7% estavam dentro de intervalos terapêuticos. Os adolescentes demonstraram uma motivação predominantemente autônoma e elevada para cumprir a prescrição medicamentosa (subescala motivação autônoma do TSRQ apresenta valor médio 6,5 em um intervalo de 1 a 7) e mostraram-se confiantes e crentes na sua capacidade para cumprir o regime medicamentoso, dada a elevada competência percebida (PCS apresenta um valor médio 6,65 em um intervalo de 1 a 7). A motivação e a competência percebida não estavam relacionadas com a adesão ao regime medicamentoso (rs=.119 p=.523; rs=.283 p=.123, respetivamente). A competência percebida e a motivação autônoma têm uma correlação positiva, moderada e estatisticamente significativa (rs=.482 p=.006).
CONCLUSÃO: A adesão medicamentosa quando avaliada subjetivamente obteve maior pontuação em relação aos valores sanguíneos de imunossupressão. Além disso, motivação e competência percebida não parecem influenciar a adesão ao regime medicamentoso. É necessário o desenvolvimentos de maiores estudos multicêntricos com base numa teoria sólida para examinar melhor o comportamento de adesão.

Abstract:
OBJECTIVE: Characterize adolescents undergoing liver transplantat, verify their adherence to the medication regimen, their adherence motivation succeed in the regime and if they felt competent to adherence.
METHODS: Cross-sectional study with 32 adolescents. A questionnaire was used for data collection that included the Measure Treatment Adherence scale (MAT), immunosuppression blood values, Treatment Self-Regulation Questionnaire (TSRQ) and Perceived Competence Scale (PCS), these last two were translated to Portuguese.
RESULTS: The MAT scores were: minimum 5.29, maximum 6.00, (100% of the adolescents reported to adhering the treatment). Of the mean blood levels of tacrolimus, 66,7% were within therapeutic ranges. Adolescents showed a predominantly autonomous and high motivation to fulfill the medication prescription (TSRQ autonomous motivation subscale presents an average value of 6.5, in a range from 1 to 7) and showed self-confidence and believing in their capacity to follow the medication regimen, due to the high competence perceived (PCS presents an average value of 6.65, ranging from 1 to 7). Motivation and perceived competence were not related to adherence (rs=.119 p=.523; rs=.283 p=.123, respectively). Perceived competence and autonomous motivation have a positive, moderate and statistically significant correlation (rs=.482 p=.006).
CONCLUSION: It may be said that medication adherence when evaluated subjectively scores higher compared to the blood values of immunosuppression. Also, motivation and perceived competence do not seem to influence the adherence to the medication regimen. It is necessary the development of more multi-center study based on solid theory to examine adherence behavior more.

<<<<<<< .mine

GN1 © 2004-2018 Revista Adolescência e Saúde. Fone: (21) 2868-8456 / 2868-8457
Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente - NESA - UERJ
Boulevard 28 de Setembro, 109 - Fundos - Pavilhão Floriano Stoffel - Vila Isabel, Rio de Janeiro, RJ.
E-mail: revista@adolescenciaesaude.com