Revista Adolescência e Saúde

Revista Oficial do Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente / UERJ

NESA Publicação oficial
ISSN: 2177-5281 (Online)

Vol. 16 nº 1 - Jan/Mar - 2019

Artigo Original Imprimir 

Páginas: 21 a 32

Conhecimento sobre Zika vírus e métodos contraceptivos: Ensaio randomizado com adolescentes no Nordeste brasileiro

Knowledge about Zika virus and contraceptive methods: Randomized trial with adolescents in Northeast Brazil



Autores: Herifrania Tourinho Aragao1; Suelen Maiara dos Santos2; Alef Nascimento Menezes3; Anna Carolina Mota Lopes Fraga Lemos4; Geza Thais Rangel e Souza5; Cláudia Moura de Melo6

PDF Português            

Descritores: Anticoncepção; Tecnologia Educacional; Adolescente; Infecções por Arbovirus; Zika vírus.
Keywords: Contraception; Educational Technology; Adolescent; Arbovirus Infections; Zika Virus.

Resumo:
OBJETIVO: Avaliar o efeito de intervenções educativas no conhecimento dos adolescentes relacionado a Zika vírus e contracepção.
MÉTODOS: Participaram 500 adolescentes de escolas públicas de Sergipe, alocados em designação aleatória e igualitária para os grupos controle (GC) e oficina educativa (GOE). Nas intervenções educativas direcionadas ao GOE foram aplicados metodologias lúdicas como álbum ilustrativo, jogo da memória dos métodos contraceptivos e Tabuleiro "Aedes Play". Também foi utilizado um questionário para avaliar a diferença nas respostas dos adolescentes entre os grupos, antes e após a intervenção. Para análise dos dados, aplicou-se o teste Qui-quadrado, o teste T, a Razão de Chance e ANOVA.
RESULTADOS: Ambos os grupos no período pré-intervenção apresentaram escasso conhecimento sobre as vias de transmissão e prevenção do Zika vírus e, aproximadamente 42% desconhecia sobre o uso dos métodos contraceptivos. Após a intervenção, o GOE apresentou um maior conhecimento em comparação ao GC (p<0,05).
CONCLUSÃO: Pode-se concluir que as estratégias lúdico-educativas são adequadas para a ampliação do conhecimento relacionado à prevenção da transmissão de IST's, visto que o grupo em que foram aplicadas as oficinas educativas apresentou um padrão de respostas corretas maior que o Grupo Controle, que por sua vez demonstrou um maior risco relativo de contrair IST's.

Abstract:
OBJECTIVE: Evaluate the effect of educational interventions on the knowledge of adolescents related to Zika virus and contraception.
METHODS: Participated 500 adolescents from public schools of Sergipe, allocated in random and egalitarian designation for the control (CG) and educational workshop (EWG) groups. In the educational interventions directed to the EWG were applied playful methodologies like illustration album, Memory Game of the contraceptive methods and Board "Aedes Play". It was also used a questionnaire to evaluate the difference of responses between groups, before and after the intervention. For the data analysis it was applied the Chi-square test, T test, Odds Ratio and ANOVA.
RESULTS: Both groups in the pre-intervention period had limited knowledge about the routes of transmission and prevention of Zika virus, and about 42% did not know the use of contraceptive methods. After the intervention, the EWG presented a greater knowledge in comparison to the CG (p<0.05).
CONCLUSION: It is possible to conclude that the playful-educational strategies are adequate for the broadening of knowledge related to the prevention of the transmission of STIs, since the group in which the educational workshops were applied presented a correct response pattern greater than the Control Group, who demonstrated a higher relative risk of contracting STIs.

<<<<<<< .mine

GN1 © 2004-2019 Revista Adolescência e Saúde. Fone: (21) 2868-8456 / 2868-8457
Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente - NESA - UERJ
Boulevard 28 de Setembro, 109 - Fundos - Pavilhão Floriano Stoffel - Vila Isabel, Rio de Janeiro, RJ. CEP: 20551-030.
E-mail: revista@adolescenciaesaude.com